Paraibano processa Roberto Carlos e quer R$ 1 milhão pela música “Apocalipse”

Capas dos CDs de Roberto Carlos e Sapê

Depois de ingressar na Justiça Federal da Paraíba com uma ação contra o Papa Bento XVI, acusando o Santo Padre de ser omisso diante de inúmeras denúncias de pedofilia na Igreja Católica, o paraibano Luiz Carlos Barbosa Ângelo, mais conhecido como “Sapê”, resolveu denunciar o Rei Roberto Carlos e seu parceiro musical Erasmo Carlos na Justiça da Paraíba.

Na ação por danos morais, Luiz Carlos diz que houve “apropriação indébita da ideia literária musical” da música “Apocalipse” lançada pelo Rei em 1986. O cantor paraibano revela que registrou em 1981 sua canção intitulada “Catástrofe”, e que Roberto e Erasmo teriam aproveitado sua letra para compor “Apocalipse”: “Perto do fim do mundo / Como negar o fato / Como pedir socorro / Como saber exato / O pouco tempo / Que resta / Só vai sobrar / O que presta…”.

Na letra que o paraibano diz ter sido a motivação para o “Apocalipse” de Roberto e Erasmo Carlos, o armagedon apocalíptico acontecerá da seguinte forma: “A árvore do pecado / As turbinas do avião / Hiroshima destruída com aquela bombinha fatal / Descansando no Saara / Paralisado com o custo de vida / Liquidado sem um violão / Lágrimas de uma criança / Sentindo o tempo voar / Calamidade você vê / Calamidade você viu / Calamidade você verá / Catástrofe”.

A ação de número 200.2010.040724-2 foi impetrada na VI Vara Cível e sua última movimentação registrada foi uma “Intimação Ordenada” pelo juiz responsável. Luiz Carlos pede 1 milhão de reais de indenização ao Rei Roberto Carlos.

Esta matéria foi publicada em 12-04-2011

Texto: Luciano Seixas – Conexão na Net

Reproduzido por PORTALG14 em 27 de janeiro de 2018

Facebook Comments

Deixe uma resposta