Engenho de Memórias: Documentário Milagrense participa do 1º Festival Cine Cariri

Capa do DVD do documentário Engenho de Memórias (2016)

Engenho de Memórias (2016) é um documentário de Jaildo Oliveira que traz como cenário um dos poucos engenhos de cana de açúcar da nossa região a resistir ao tempo e, ainda funcionando em pleno século XXI. Onde antes havia fartura na produção de mel, de rapadura e de alfenim, símbolo de progresso e desenvolvimento, hoje, é possível perceber que estes engenhos se encontram em extinção. Apesar disso, um dos poucos a sobreviver a esta decadência é o engenho da família Bezerra, localizado no sítio Cajuí, cidade de Milagres-CE.

Este documentário apresenta as narrativas de pessoas que vivenciaram tempos de prosperidade por conta das atividades do engenho, mas que, atualmente, tem visto ameaçado o funcionamento deste monumento que se mantém de pé há mais de cem anos. Foram entrevistadas doze pessoas, dentre elas, filhos/as, netas e a segunda esposa de José Bezerra (último proprietário do engenho), mecânico e trabalhadores que há anos prestam serviços na fabricação dos derivados da cana de açúcar. Em suas narrativas, os entrevistados falam com saudosismo, sobre a história, o funcionamento, os produtos fabricados e o processo de desenvolvimento experimentado pelo engenho, desde quando suas engrenagens eram movidas a bois até sua substituição pelo motor a diesel e energia elétrica, no início da década de 1980.

engenho sempre fez parte da vida de Jaildo, principalmente, durante sua infância e adolescência. Ele cresceu frequentando este ambiente, uma vez que, este pertencia ao seu avô José Bezerra. Ficava fascinado observando toda aquela movimentação do engenho: as moendas girando e triturando as canas, o caldo de cana caindo nas caldeiras, o mel quente borbulhando e espalhando seu cheiro no ar… Tudo isso serviu de inspiração para que o projeto audiovisual do documentário surgisse. A proposta deste trabalho nasce também da preocupação do jovem cineasta de registrar (através da linguagem audiovisual), preservar e manter vivo o patrimônio cultural material e imaterial deixado por seus antepassados.

Este é o primeiro trabalho audiovisual de Jaildo dentro do gênero documentário, uma vez que, até então ele só havia experimentado a realização de curtas-metragens de ficção. Este projeto iniciado em 2014 e lançado em 2016 se encontra disponível em DVD (adquirir pelo contato*) composto por quatro itens: teaser, documentário, fotos da família Bezerra e um vídeo clipe da música Centenário do Engenho, composta por Felipe Soares/Jaildo Oliveira e interpretada por João Bezerra.

Recentemente, este documentário foi selecionado para participar do 1º Festival Cine Cariri que acontecerá entre os dias 12, 13 e 14 de janeiro próximo. O evento que reúne mostras de vídeos e fotografias acontecerá nas cidades de Juazeiro do Norte, Crato e Nova Olinda. Esta é a segunda vez que Jaildo tem trabalho audiovisual escolhido para integrar festivais na região. A primeira vez foi em 2013, com o filme A Promessa (2012), exibido em Crato, dentro da programação da I Mostra de Curtas-metragens Cariri.

O 1º Cine Cariri realizado através do Curso Técnico em Produção de Áudio e Vídeo, da EEEP Maria Violeta Arraes de Alencar Gervaiseau conta com a parceria de diversas instituições da região do Cariri como a Fundação Casa Grande, a URCA, UFCA, o IFCE entre outras. O Cine Cariri visa exibir e difundir curtas-metragens nacionais, regionais e locais abrangendo os gêneros de ficção, animação, documentário ou experimental, abrindo espaço para a divulgação e democratização do cinema em nossa região. Sua programação aberta ao público gratuitamente inclui oficinas, palestras, debates e mostras competitivas que ocorrerão em vários pontos das cidades já citadas.

OKARIRI – Notícias dos municípios do Cariri e do Estado do Ceará.

*Contato: j.jaildoliveira@hotmail.com

 

Leia mais notícias no https://g14.com.br/ se quiser pedir para postar alguma coisa do seu interesse estamos a disposição (83)98765-3942

Facebook Comments

Deixe uma resposta