Uma resposta pode ser apresentada após reunião ainda nesta terça (18).
Existe um desentendimento entre Ministério das Cidades e a Prefeitura.

Protesto dos sorteados do Minha Casa Minha Vida em Petrolina (Foto: Reprodução/ TV Grande Rio)
Protesto dos sorteados do Minha Casa
Minha Vida em Petrolina
(Foto: Reprodução/ TV Grande Rio)

Os sorteados com imóveis do residencial Parque São Gongalo do programa ‘Minha casa, Minha vida’ fizeram uma nova manifestação nesta terça-feira (18) em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Eles se reuniram em frente a Caixa Econômica Federal para aguardar uma resposta da instituição em relação a entrega das casas, que deviam ter sido entregues desde o dia 22 de setembro.

Um grupo com cerca de 40 sorteados reuniram-se na praça Dom Malan, em frente ao banco, no Centro de Petrolina. . “A gente fica aqui e só para a Caixa Econômica ter uma visão da gente aqui. A gente não vai esquecer e a gente quer uma resposta”, explica a dona de casa Dayane da Silva Bezerra.

O viligante Edmar Costa é um dos representantes dos sorteados. Ele disse que uma resposta pode ser apresentada em uma reunião que será realizada ainda na tarde desta terça (18) com a superintendência da Caixa Econômica Federal. “Nós estamos aguardando essa reunião e o pessoal está marcando presença, porque se for uma resposta positiva estamos aqui para aplaudir e se não for vamos continuar com a nossa manifestação e vamos chamar atenção da população”, ressalta.

Na última quinta-feira (13) as famílias  estiveram na agência da Caixa para fazer um protesto. Eles dizem que a promessa era de que o residencial fosse entregue no dia 22 de setembro, mas ninguém recebeu as chaves. O sorteio dos apartamentos foi realizado em maio deste ano.

Um desentendimento entre o Ministério das Cidades e a Prefeitura de Petrolina, em relação aos critérios de aprovação, tem atrasado a entrega dos imóveis. Já que o Ministério das Cidades alega que não foram considerados alguns critérios. Já a prefeitura identificou que o sorteio feito foi realizado com uma portaria ainda vigente, tornando válido o processo seletivo dos contemplados.

 

Do G1 Petrolina

Share Button