Sexta (17), às19h, Poesia no Pelô traz poesia em dose dupla!! Dois grandes e significativos coletivos de poesia de Salvador: Pé de Poesia e Poesia em Trânsito num cortejo poético pelas ruas, bares e restaurantes do Pelourinho.

Sábado (18), às 19h, o Música nas Esquinas continua aquecendo para o São João com a zabumba, o triângulo e a sanfona do trio “Os paraíbas do forró”, cantando e tocando o autêntico forró pé de serra com Luis Gonzaga, Trio Nordestino, Genival Lacerda, Dominguinhos, Jackson do Pandeiro, entre outros.

No domingo (19), às 11h, a Igreja de São Pedro dos Clérigos abre as portas para o Concerto nas Igrejas com o Grupo Musical Onírica, que traz em seu repertório a música instrumental brasileira, passando pelo samba de raiz, forró, maracatu, frevo, chorinho e muitos outros.

SERVIÇO:

Poesia no Pelô                            

Quando: Sexta-feira, 17/06 – 19h

O que: Poesia em Trânsito e Pé de Poesia

Onde: Pelas ruas, bares e restaurantes do Pelourinho

Música nas Esquinas

Quando: Sábado, 18/06 – 19h

O que: Os Paraíbas do Forró

Onde: Forró pelas ruas do Pelourinho

Concerto nas Igrejas

Quando: Domingo, 19/06 – 11h

O que: Grupo Musical Onírica

Onde: São Pedro dos Clérigos

Governo do Estado divulga programação do São João com Alceu no Pelô

Conhecido como “santo casamenteiro”, Santo Antônio foi celebrado com orações e festas nesta segunda-feira, dia 13 de junho. Paramirim, São Domingos e Teolândia estão entre os municípios baianos que têm o santo como padroeiro e  seus festejos apoiados pelo Governo do Estado. Depois de Santo Antônio, São João e São Pedro seguem como os santos homenageados durante o mês. A tradição e diversidade marcam mais uma temporada de festejos juninos no estado.

O São João da Bahia 2016, realizado pelo Governo do Estado, movimentará dezenas de cidades da capital ao interior, com diversão garantida para baianos e turistas do norte ao sul baiano e esquentando a economia das cidades em festa. Em Salvador, a festa e animação terão endereços espalhados pela capital. A diversidade de ritmos e manifestações culturais serão marcas nos shows gratuitos nos bairros do Pelourinho, Paripe e Periperi. No Centro Histórico, a festa já começou e tem abrigo nos largos Quincas Berro D’Água, Pedro Archanjo e Tereza Batista. Nos três espaços, um extenso calendário de shows, que vai até o dia 29 de junho, traz atrações de forró tradicional, eletrônico e Pé de Serra.

O Terreiro de Jesus, também no Pelourinho, receberá estrutura especialmente montada para receber os shows nos dias 23, 24 e 25 de junho. Atrações como Adelmário Coelho, Dorgival Dantas, Flávio José, Estakazero e Alceu Valença farão a festa para milhares de baianos e turistas que escolheram Salvador para passar o feriadão.

A tradição do forró se juntará ao sertanejo e o arrocha para quem curtir o São João da Bahia em Paripe, no dias 24 e 25 de junho. O time de atrações no Subúrbio Ferroviário terá nomes como Torres de Lapa, Simone e Simaria, Cangaia de Jegue, Kart Love e a sertaneja Paula Fernandes. Periperi será palco para o Campeonato Estadual de Quadrilhas Juninas, com grupos de toda a Bahia disputando o título no espetáculo de coreografias, figurinos e temas juninos.

A programação completa do São João no Pelourinho está disponível no site www.saojoaobahia.com.br

Encontro debaterá trajetória e desafios do bloco afro Olodum

No ano em que completa 37 anos de fundação, o bloco afro Olodum terá sua trajetória apresentada em seminário que acontece nesta sexta-feira (17), a partir das 14h, no Centro de Referência de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa Nelson Mandela, equipamento vinculado à Secretaria de Promoção da Igualdade Racial do Estado (Sepromi) e situado na Avenida Sete de Setembro, em Salvador.

O encontro contará com a participação do presidente da organização, João Jorge, além de Edvaldo Lopes (ex-diretor), Ubiraci Oliveira (conselheiro) e Carla Pita (conselheira e educadora da Escola Olodum), que abordarão os principais desafios neste período, envolvendo a preservação da cultura negra, combate ao racismo e garantia dos direitos do segmento.

37 anos de luta

O bloco afro surgiu no Pelourinho no dia 25 de abril de 1979, destacando-se, ao longo do tempo, mundialmente. No toque de seus tambores, o grupo agrega expressões de vida e tradições, cultivando os valores socioculturais africanos. As canções combatem a discriminação racial, estimulam a elevação da autoestima afrodescendente e defendem a luta para assegurar os direitos civis e humanos.

Seu trabalho social é vasto e inclui cursos de percussão, dança afro, empreendedorismo cultural e canto, formação de lideranças, seminários, workshops, consultoria a escolas, Festival de Musica e Arte Olodum Mirim – O Femadunzinho, dentre outras atividades, que contribuem para o fortalecimento da identidade e inclusão social da juventude negra.

Conheça o Centro

O Centro de Referência Nelson Mandela oferece apoio a vítimas de racismo e intolerância religiosa na Bahia, desde dezembro de 2013. Além do atendimento, a unidade dispõe de uma biblioteca especializada em relações étnico-raciais e espaço para encontros sobre a temática.

Está vinculado à Rede de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa do Estado da Bahia, que é composta por instituições do poder público, universidades federais e estaduais, órgãos que formam o Sistema de Acesso à Justiça e um conjunto de organizações da sociedade civil de Salvador e do interior.

Serviço

O quê: Seminário “A trajetória do Olodum, 37 anos tocando no mesmo assunto”.

Quando: Sexta-feira (17/06/2016), às 14hs.

Onde: Centro de Referência de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa Nelson Mandela – Edf. Brasilgás, 282, Av. 7 de Setembro (Mesmo prédio da Fundação Pedro Calmon) – Centro – Salvador/BA.

Mais informações: (71) 3117-7448/7438 – cr.racismo@sepromi.ba.gov.br.

Evento gratuito com fornecimento de certificado.

 

Fonte: Ascom FGM/Bahia Já/Secom Bahia/Ascom Sepromi/Municipios Baianos/Portalg14

Share Button