juazeiro-e-os-jegues-apreendidosCerca de 300 jumentos foram apreendidos, na segunda-feira (7), pela Agência de Defesa Agropecuária do Estado (Adab), e pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Bahia  (Inema), em uma fazenda na BA-210, a 7 km de Juazeiro, norte da Bahia. Após uma denúncia de que a propriedade traficava animais, os órgãos de fiscalização suspeitam que os jumentos seriam abatidos na região e a pele deles seria vendida para China.

Os animais estavam sem documentação de origem, conforme a Adab. “A fazenda não é cadastrada junto ao sistema de defesa, a Adab. Isso cabe uma multa. Os animais vieram para cá de forma ilegal. Estamos autuando o proprietário e ele vai ter 15 dias para responder a atuação “, diz fiscal da agência, José Arnaldo Cruz.

Segundo o fiscal, o dono da fazenda alega que um projeto social seria desenvolvido com o leite dos animais. A multa para o proprietário da propriedade rural será de R$ 13 mil reais. Ele preferiu não falar com a reportagem.

Na semana passada, três carretas com mais de 154 jumentos também foram apreendidas, na região norte do estado, perto da cidade de Casa Nova, na BR-235. Os veículos saíram de Remanso com destino à Minas Gerais. Os três motoristas foram multados em mais de R$ 8 mil.

Barragem de Ponto Novo elevará capacidade de armazenamento

O Governo da Bahia, por meio das secretarias estaduais de Desenvolvimento Rural (SDR)/Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), e de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (Sihs)/Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb), assinou convênio de cooperação técnica e financeira para viabilizar a implementação do subprojeto Ponto Novo, na região centro norte da Bahia, com investimentos na ordem de 14,2 milhões.

O objetivo do subprojeto é aumentar a oferta hídrica e a produção irrigada na região, com destaque para a instalação do fusegate, tecnologia francesa para ampliação do armazenamento de água na barragem de Ponto Novo. Na ocasião foi assinado o contrato entre a Cerb e a Hidroplus, empresa que detém a patente do dispositivo. A proposta do subprojeto foi apresentada ao Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (Fida) pelo Governo da Bahia, por meio da SDR e da executora do subprojeto, a CAR, a ser financiado com recursos do Pró-Semiárido, projeto em execução, resultado do acordo de empréstimo entre o Governo e o Fundo.

Durante a assinatura do convênio, na segunda-feira (7), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), o diretor da CAR, Wilson Dias, ressaltou a importância do trabalho conjunto da SDR, Sihs, da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri), e seus órgãos vinculados, a Casa Civil e a Secretaria de Relações Internacionais, juntamente com empresários, agricultores familiares, os irrigantes e a prefeitura.

“Esse momento é de muita comemoração, porque estamos concretizando o início da execução do subprojeto, depois de muita dedicação, muitas reuniões e trocas de informações desse projeto inovador e importante para o Estado”. O oficial nacional do Fida, Hardi Vieira, falou sobre este momento de fechamento da primeira etapa, de análise e avaliação. “Essa cooperação entre o Fida e o Governo da Bahia entra num novo estágio, dá um salto de qualidade. E é importante que o governo possa identificar os locais em que podemos atuar juntos, porque somos mais que um agente financiador, somos parceiros”.

População beneficiada

A barragem de Ponto Novo atende 215 mil habitantes, com abastecimento de água para o consumo humano, em sete municípios – Ponto Novo, Filadélfia, Caldeirão Grande, Itiúba, Senhor do Bonfim, Andorinhas e Jaguarari, com principais usos para o abastecimento humano, a irrigação e perenização do Rio Itapicuru. Para a instalação do fusegate serão investidos 7,5 milhões. O dispositivo será instalado no vertedouro da barragem elevando-o em 1,20 metros, aumentando a capacidade de reserva de água em cerca de 24%, possibilitando segurança hídrica, ampliação da área irrigada do perímetro e uma maior oferta do abastecimento de água para consumo humano, representando um acréscimo de 9,34 milhões de metros cúbicos de água.

“Hoje, o Governo do Estado dá um passo bastante importante para garantir a segurança hídrica na região de Ponto Novo, levando em conta que o fusegate resultará em uma maior oferta de abastecimento de água para consumo humano, bem para as áreas irrigadas”, enfatizou o titular da Sihs, Cássio Peixoto, explicando que o equipamento é formado por elementos independentes de concreto e aço, que elevam a altura do vertedouro e são projetados para ativar-se caso haja eventos de cheias extremas, quando o nível do reservatório atinge uma elevação predeterminada, aproveitando volumes importantes durante os períodos de chuvas.

Na fruticultura irrigada serão investidos R$ 3,8 milhões, com a implantação de 120 hectare irrigados, atendendo 60 famílias, sendo 30 do Movimento de Pequenos Agricultores (MPA) e 30 do Movimento dos Sem Terra (MST). A piscicultura receberá R$ 1,6 milhão em recursos, com a implantação de 60 tanques rede, no espelho d’água da barragem e uma unidade de beneficiamento de pescado, beneficiando 40 jovens. Para Edvagno Rios, da coordenação nacional do MPA, “cada dia que passa a gente sente que o nosso sonho está sendo concretizado. Afora o horizonte se abre para as famílias que já começaram a produzir na área”, falou.

Sobre o Perímetro

O Perímetro Irrigado de Ponto Novo possui uma área irrigável de 2,5 mil hectares, sendo que atualmente estão em produção 1,2 hectares, com culturas permanentes e temporárias, predominando a banana. Desse total, 725 hectares são explorados por agricultores familiares em 141 lotes de cinco hectares e 526 são cultivados por empresários, gerando 2.600 empregos diretos e 3.900 empregos indiretos, favorecendo o aspecto socioeconômico do município e do território de identidade Piemonte Norte do Itapicuru.

Festival Afrocoletividade inscreve para sete oficinas em Petrolina

Estão abertas as inscrições para as oficinas do I Festival Afrocoletividade, que vai acontecer entre os dias 10 e 29 de novembro em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Serão ofertadas as seguintes oficinas:  turbante, culinária africana, fotografia, break / hip-hop, dança Tradicional Coco, percursão maracatu e  percursão em geral.

As inscrições podem ser realizadas até o dia 9 de novembro pela página online. Cada oficina disponiliza de 15 vagas. Após o encerramento do prazo, será enviado um e-mail confirmando a inscrição e informando se o inscrito necessita levar algum material para a oficina. Haverá entrega de certificados.

O Festival vai promover atividades em vários bairros, sendo que no dia da consciência negra, 20 de novembro, haverá um grande encontro com atrações artísticas e musicais, exposições, artesanato, desfile da beleza negra, moda e culinária. Toda a programação  estimula os valores da identidade negra e da cultura africana e afro-brasileira.

Professores da Univasf ratificam greve por tempo indeterminado

Após uma série de assembleias e paralisações teve início nesta terça-feira, 08, a greve dos professores da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF). De acordo com o Sindicato dos Docentes, SINDUnivasf, a greve se dá “no contexto de resistência à Proposta de Emenda Constitucional que prevê o congelamento dos investimentos públicos por 20 anos – incluindo Educação, Saúde e Previdência Social – corrigidos no máximo pela inflação, e de uma série de contrarreformas na educação e nos direitos sociais, RESISTIREMOS E DEFENDEREMOS NOSSOS DIREITOS EM CONJUNTO COM A SOCIEDADE ORGANIZADA CONTRA O RETROCESSO”.

Para os professores “o triunfo só pertence a quem se atreve” e acrescentam: “Destarte, na medida em que defendemos que GREVE é sinônimo de MOBILIZAÇÃO, ORGANIZAÇÃO E PARTICIPAÇÃO, divulgamos o seguinte cronograma básico, a ser apropriado conforme as realidades de cada campus:

8/11 – TERÇA: DEFLAGRAÇÃO DA GREVE

Manhã – Entrevistas em rádio de Petrolina explicando a greve e a PEC do Congelamento dos 20 anos.

Reuniões dos Comandos Locais

Tarde – Reuniões dos Comandos Locais.

9/11 – QUARTA: ASSEMBLEIA DOS PROFESSORES DA UNIVASF

Manhã – 9h, reunião do Comando Docente no campus Juazeiro, sala 41

Tarde – Assembleia Docente, 14h: 1. Demandas de cada campus, 2. Avaliação da Greve (Apreciação da Pauta, Avaliação das atividades essenciais, Construção do Cronograma), 3. Campanha de Doação de Sangue. (Local: Campus Juazeiro, prédio de Artes).

10/11 – QUINTA: ASSEMBLEIAS E REUNIÕES TRIPARTITES

Manhã ou Tarde – Recomendamos a realização de assembleias ou reuniões tripartites regionais em cada campus para avaliação da pauta interna como da pauta externa (PEC).

Confirmada – Assembleia Tripartite Regional em Juazeiro, 9h, prédio de aulas.

11/11 – SEXTA: PRIMEIRO DIA NACIONAL DE PARALISAÇÃO E MOBILIZAÇÃO

Na cidade de cada campus, participar das atividades organizadas pelos respectivos movimentos sociais e sindicais locais. Onde não houver, promover aulas públicas, atos, panfletagens, oficinas, exibição de filmes, rodas de conversa e afins, conforme a realidade local (em Juazeiro, p. ex., já está confirmada concentração na Uneb, às 9h, no “Canto de Tudo”, para implementação de um Fórum da Educação).

Buscar ao máximo possível realizar atividades conjuntamente com estudantes e técnicos da Univasf e de outras instituições de ensino, além de movimentos sociais e sindicais”.

Criadores de toda a Bahia já podem vacinar rebanhos contra febre aftosa

Todos os bovinos e bubalinos com idade de 0 a 24 meses devem ser vacinados contra a febre aftosa até o dia 30. A expectativa da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), vinculada à Secretaria da Agricultura (Seagri), é que sejam vacinados 95% dos animais nesta faixa de idade. A população vacinável nesta etapa, que começou no último dia 1º, é de 3,5 milhões de cabeças, de um total de 10,3 milhões existentes no estado.

De acordo com a Seagri, o rebanho acima desta idade deve obrigatoriamente ser atualizado, mesmo que o criador não tenha animal nesta faixa etária para vacinar. A Bahia é reconhecida Internacionalmente como Livre da Febre Aftosa com Vacinação desde 2001, pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). A novidade desta vez é que o criador pode fazer a declaração da vacinação do rebanho por meio do site da Adab.

O secretário da Agricultura do Estado, Vitor Bonfim, explica que o processo de vacinação e declaração vem sendo atualizado e facilitado a cada ano. “A declaração da vacinação pelo produtor hoje pode ser realizada de forma virtual, não sendo mais necessário se deslocar até um escritório da Adab, como também já acontece com a emissão de Guia de Trânsito Animal [GTA], para que os animais possam transitar sem restrição”.

Já o diretor-geral da Adab, Marco Vargas, destaca que “apesar da seca que se abate sobre o estado, atingimos uma taxa de vacinação de 93,84 na etapa anterior, com população de 10.389.079 cabeças e um total de 299 mil produtores com bovinos e bubalinos. Somos o 8º rebanho nacional”.

Na primeira etapa da campanha, as regionais de Salvador (98,05%), Itapetinga (97,95%) e Teixeira de Freitas (97,03%) obtiveram os melhores índices de vacinação, seguidas por Itaberaba (96,24%) e Irecê (95,27%). Destacaram-se ainda os municípios de Acajutiba, Cairu, Cardeal da Silva, Ibititá, Itaparica, Ituberá e Rio do Pires, que alcançaram o índice de 100%.

 

Fonte: G1/Ascom SDR/PontoCrítico.org/Ascom Adab/Municipios Baianos

Share Button