Petista faz defesa do Governo do EstadoNo uso da tribuna na sessão ordinária nesta terça-feira (25), na Casa da Cidadania, o vereador Edvaldo Lima (PP) criticou a implantação de duas tarifas de ônibus, que serão cobradas em Feira de Santana, a partir de novembro de 2016. Segundo o edil, o município de Feira de Santana é o único do país que cobrará tarifas diferenciadas e, por conta disso, ele já deu entrada em uma ação no Ministério Público.

“Quem fizer o cartão vai pagar a tarifa de R$ 3,10 e quem não fizer vai pagar R$ 3,30. Fui verificar e, em todo o país, não encontrei nenhuma cidade que cobre duas tarifas de ônibus, apenas Feira de Santana terá essa prática. Por conta disso, eu dei entrada em uma ação no Ministério Público, para que o órgão se posicione em relação a uma cobrança justa. O MP já se manifestou e viu que o município está indo na contramão e o Executivo até chegou a recuar, mas agora depois dos 70% de aprovação das urnas, ele não vai mais recuar nem dar ouvidos ao MP”, declarou Edvaldo.

O edil disse que, durante o programa eleitoral gratuito, o prefeito José Ronaldo fez promessas mirabolantes. “Prometeu a construção de uma clínica com especialidades médicas e eu vou cobrar. É o mesmo governo que aí se encontra. Agora, o vereador Edvaldo Lima vai buscar junto à Justiça para impedir que essa aberração da tarifa aconteça. Isso é demonstração de imposição e que o governo trabalha com o chicote. Se não tiver ninguém aqui que busque a Justiça para corrigir as distrações que este governo faz, vai ficar difícil. É uma corrupção o que este governo está praticando”, afirmou.

Em aparte, o líder do Governo na Casa, vereador José Carneiro Rocha (PSDB, defendeu a administração municipal e lembrou que o colega Edvaldo leu o edital de publicação da cobrança da tarifa, mas nada falou. “Agora, depois de publicado vem falar. E aproveito para dizer que este governo não comete crime nenhum, é um governo respeitado e  não tem qualquer denúncia contra ele”, garantiu.

Também em aparte, o líder do PT na Casa, vereador Alberto Nery, disse que o líder governista também não percebeu que o edital prevê frota de reserva, o que não tem. “No edital também tem a frota de reserva, mas as empresas tiraram os carros dizendo que iam para São Paulo fazer recalques e até hoje não voltaram e a população está pagando por isso. É uma tarifa alta que prejudica o povo”, avaliou.

Para finalizar, o vereador Edvaldo Lima cobrou ainda os equipamentos e serviços prometidos pelas empresas de ônibus que, segundo ele, até o momento não chagaram. “Cadê tudo que eles disseram que teria: GPS, ar condicionado, horário para a rota e outros?”, questionou.

Petista faz defesa do Governo do Estado

Em pronunciamento na Câmara Municipal de Feira de Santana, nesta terça, 25, o vereador petista Beldes Ramos disse ter ficado impressionado com os discursos unilaterais ouvido na tribuna sobre a contratação de funcionários para trabalhar na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA). Na oportunidade, o edil defendeu o atendimento dado à população no hospital supracitado.

“Então as policlínicas estão funcionando bem, ninguém precisa ir para as filas durante a madrugada, não falta medicamentos, como Buscopam e Dipirona, e se precisar de uma benzetacil, tem que ir à farmácia comprar e voltar, porque na policlínica também não tem. José Carneiro falou da seleção da UPA do Clériston. E quero saber como é feita a contratação das policlínicas e postos de saúde da cidade? Outra coisa: para ser atendido na policlínica o paciente precisa passar pelo político. A UPA do Clériston está funcionando. E a UPA da Mangabeira?”, questionou.

Em aparte, o líder do Governo na Casa, vereador José Carneiro (PSDB), disse que o Governo do Estado não pode falar em contratação por meio do Regime Especial de Direito Administrativo (REDA), porque, segundo ele, já contratou 12 mil este ano. “As policlínicas estão superlotadas em decorrência da falta de compromisso do Estado com o HGCA”, afirmou.

De volta com a palavra, Beldes lembrou que o HGCA é hospital de urgência e emergência que a maioria dos atendimentos se refere a casos clínicos. Disse também que os postos de saúde e policlínicas regulam para o referido hospital os pacientes de cardiologia, que deveriam ser encaminhados para o Incardio.

“Isso é politicagem para prejudicar o Estado, politicagem de desgaste contra o Clériston. Não venha falar do Clériston sem falar na perversidade que o Município faz na saúde, que não atende e delega o serviço ao Estado. A verba é do SUS, federal, é nossa e precisa ser tratada com respeito. Quanto aos REDAs contratos pelo Estado, foram para contemplar pessoas da educação que já estão lá”, avaliou.

Prefeitura prepara estradas da zona rural para o período chuvoso

Um trabalho preventivo está sendo feito pela Prefeitura de Feira de Santana em algumas estradas dos distritos de Matinha e Jaguara. A ação realizada pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano, nessas vias de acesso de comunidades da zona rural do município, proporciona melhorias imediatas e também objetiva evitar alagamentos futuros, no período chuvoso.

As áreas mais complexas estão sendo encascalhadas, enquanto outros trechos menos atingidos recebem patrolamento. Neste início de semana, de acordo com o secretário José Pinheiro, estão sendo concluídos trabalhos nas estradas de Sete Portas, Olaria via Barra e Pedra Ferrada a Pé de Serra. A região da Ladeira já encerrou os serviços.

O secretário observa que são estradas historicamente problemáticas em época chuvosa no município. “Estamos adotando agora essa medida com o propósito de minimizar mais adiante os transtornos causados pelo período de chuva”, diz Pinheiro. O trabalho deve se estender a outros corredores de tráfego da zona rural.

 

Fonte: Ascom CMFS/Secom PMFS/Municipios Baianos/Portalg14

Share Button