Prefeito afirmou as atividades no hospital se tornaram inviáveis após o desaparecimento de equipamentos e medicamentos

Os serviços da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município de Bayeux foram suspensos na manhã desta quarta-feira (4), por tempo indeterminado. De acordo com o prefeito Berg Lima as atividades no hospital se tornaram inviáveis após o desaparecimento de equipamentos e medicamentos. Segundo ele, a suspeita é que os materiais tenham sido furtados pela antiga administração.

“A gente está suspendendo provisoriamente os serviços, porque infelizmente aconteceu que levaram os equipamentos, remédios e os indícios são de que o antigo diretor da UPA, Rodrigo Navarro, fez esse tipo de procedimento, a gente está fazendo o levantamento, pegando provas de testemunhas que trabalhavam na UPA. Estamos apurando”,

O gestor afirmou que a Procuradoria Geral do Município está levantando provas para enviar ao Ministério Público da Paraíba. Ele adiantou também que a secretário de Saúde, Otávio Pinto, está em contato com a Secretaria de Saúde de João Pessoa na tentativa de viabilizar uma parceria com o município e atender, temporariamente, a demanda assistencial que era prestada na UPA de Bayeux.

“O secretário de Saúde está com alguns contatos com a Secretária de Saúde de João Pessoa para, provisoriamente, para discutir uma alternativa para fazer uma parceria. Estamos avaliando esse procedimento”, disse.

Berg Lima ainda afirmou que não descarta decretar estado de emergência na cidade. “Estamos avaliando. Eu preciso de uma análise técnica do ponto de vista financeiro e técnico da esfera do município, estou fazendo essa avaliação. Essa semana teremos um parecer sobre decretar ou não estado de emergência”, afirmou.

Portalg14

Share Button